“NÃO ME ESPERE PARA O JANTAR” ABRE CICLO DE EXPOSIÇÕES NO MEMORIAL VALE
“NÃO ME ESPERE PARA O JANTAR” ABRE CICLO DE EXPOSIÇÕES NO MEMORIAL VALE
Publicado por

“NÃO ME ESPERE PARA O JANTAR” ABRE CICLO DE EXPOSIÇÕES NO MEMORIAL VALE

Situações pessoais, rituais cotidianos, espaços familiares e objetos que acionam uma carga afetiva constroem a narrativa da mostra do artista plástico, Adriel Visoto, em cartaz no Memorial Vale. Exposição é acessível para deficientes visuais e pode ser visitada gratuitamente até o dia 16 de julho

 

As pinturas que Adriel Visoto, natural da cidade de Brazópolis/MG, apresenta em “Não me espere para o jantar” abrem o Ciclo de Exposições 2017 do Edital para Jovens Artistas Mineiros do Memorial Minas Gerais Vale e convida o público a um deslocamento pelas sutilezas e repetições típicas dos espaços domésticos. O quarto, o banheiro, o espelho e a sala com todos os objetos expostos em uma completa desordem parecem se misturar aos sujeitos que com gestos ordinários habitam aqueles espaços. A mostra é acessível para deficientes visuais através de informação em braile e do uso da audiodescrição (que estará disponível a partir do dia seis de junho, já que o trabalho da audiodescrição é finalizado após a montagem da exposição). “Não me espere para o jantar” estará em cartaz até o dia 16 julho com visitação gratuita.

 

Como uma delicada cartografia de gestos, situações e contextos, Visoto surpreende com 28 pinturas em formatos pequenos que exigem um olhar mais próximo e revelam performances comuns – nada espetaculares – que acionam um inventário dos espaços domésticos, das intensidades ordinárias e de um certo modo de articular a experiência estética que a vida cotidiana pode guardar em suas exaustivas repetições.

“Sempre houve uma necessidade de produzir coisas a partir de experiências pessoais e cotidianas. Antes de começar a pintar eu escrevia diários, poesias e cartas, fotografava situações banais, fazia vídeos em VHS, desenhava. O interesse por esse aspecto pessoal e autobiográfico ligado a vida cotidiana já existia, já era latente antes mesmo de pensá-lo enquanto objeto de arte. Acontece que eles foram migrando para um outro território, passaram a ser construídos por meio de um pensamento estético, concebidos não apenas como conteúdo, mas construídos com elementos formais, pictóricos”, conta Visoto sobre “Não me espere para o jantar”.

 

Adriel Visoto

Natural de Brazópolis, interior de Minas, aos 30 anos Visoto é bacharel em Artes Plásticas pela Escola Guignard (2012), Mestre em Artes Visuais pela UNICAMP (2015), obteve Bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) em 2014, e os prêmios de menção honrosa no 12º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos (Guarulhos, SP) e no 1º Salão de Artes Plásticas Solar dos Andradas (São Paulo, SP).

Entre suas exposições individuais destacam-se: “Imersões” (Galeria Nello Nuno, FAOP, Ouro Preto, Minas Gerais, 2012) e “Reality show me” (Galeria do Instituto de Artes da UNICAMP, Campinas, São Paulo, 2016). Participou das exposições coletivas “Quase pornô”(Galeria Mama Cadela, Belo Horizonte, MG), 44º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto (Casa do Olhar, Santo André, SP), Programa de Exposições do Museu de Arte de Ribeirão Preto (SP), Immersioni tra fotografia e poesia – Refugi di via Babiana (Coleferro, Itália), “Não confie em ninguém com mais de 40” (Viaduto das artes, Belo Horizonte, MG), 12º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos (Centro Cultural Adamastor, Guarulhos, SP) e 32º Salão de Artes Plásticas de Rio Claro (Centro Cultural Roberto Palmari, Rio Claro, SP), Art Aspen (Gallery of the Aspen Institute, Aspen, EUA), 13ª mostra do premiados (Galeria da Escola Guignard, Belo Horizonte, MG), entre outras. Integrou o Projeto Tenda de Livros (com mostras na Oficina Cultural Oswald de Andrade em São Paulo, no Espaço Aeromoto na Cidade do México, e no Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia em Belém).

 

Jovens artistas

Adriel Visoto teve seu trabalho selecionado dentre as 88 propostas recebidas de todo o Estado para o edital Jovens Artistas Mineiros 2017. Além da mostra de Visoto, mais três projetos foram escolhidos para serem expostos no Memorial Minas Gerais Vale: Carolina Botura (pintura e instalação ), Luiza Nobel (colagens e objetos) e Xikão Xicão (fotografias e instalação), todos de Belo Horizonte, completam a lista. Além da exposição de seus trabalhos, os selecionados recebem, cada um, prêmio no valor de R$ 7 mil e a cobertura de custos com transporte das obras dentro do estado, montagem, divulgação e atividades de apoio.

O edital é voltado para artistas com até 35 anos, residentes em Minas Gerais, com propostas artísticas inéditas em pintura, desenho, vídeo, instalações e fotografias ou em qualquer outro suporte, formato ou linguagem. Desde o primeiro edital de ocupação do museu, em 2013, o espaço já apresentou 15 exposições contempladas pelo projeto. Ciclo 2013/2014: ‘Entre’, de Carolina Cordeiro; ‘América, sacco e vanzetti’, de Ricardo Burgarelli; ‘Guerra dos perdidos’, de Ricardo Burgarelli e Luísa Horta; ‘Enquanto te esperava’, de Camila Otto; ‘O que não é vasto é raso’, de Renata Laguardia; ‘O Livro da dúvida – capítulo 1 – Adentrando o falto’, de Estandelau. Ciclo 2014/2015: ‘Monumento vidraça, monumento ruína’, de Daniel Bilac; ‘Dupla dobra’, de Marina R.B; ‘Cinza Fluorescente’, de Walter Gam; ‘Fachada’, de C.L. Salvaro; e ‘Célula/vaga’, de Daniella Domingues. Ciclo 2016/2017: ‘No mesmo tempo que crescem as plantas e todas as coisas’, de Efe Godoy; ‘Horizonte – Instabilidade’, de Victor Galvão; ‘Hiato’, de Luiz Eduardo S. Lemos; e ‘Por trás das formas’, de Gilson Rodrigues.

 

 

Ficha Técnica

Realização: Memorial Minas Gerais Vale / Gestor: Wagner Tameirão

Montagem: Guilherme Machado e Márcia Renó

Design Gráfico: Ad10 Comunicação

Seleção das dxposições: Eduardo De Jesus, Wagner Tameirão, Maria Angélica Melendi, Ana Luiza Neves e Nancy Mora.

Coordenação geral e textos: Eduardo de Jesus

 

SERVIÇO

Não me espere para o jantar” de Adriel Visoto

Ciclo de Exposições 2017 do Edital para Jovens Artistas Mineiros do Memorial Minas Gerais Vale

Data: 27 de maio a 16 de julho

Local: Memorial Minas Gerais Vale, Salas de exposição temporária 1 e 2 (3º piso)

Horário de funcionamento do museu

ENTRADA GRATUITA

 

MEMORIAL MINAS GERAIS VALE

Endereço: Praça da Liberdade, 640, esq. Gonçalves Dias 

Horário de funcionamento: terças, quartas, sextas e sábados, das 10h às 17h30, com permanência até 18h. Quintas, das 10h às 21h30, com permanência até 22h. Domingos, das 10h às 15h30, com permanência até 16h.

http://www.memorialvale.com.br

https://www.facebook.com/memorialvale  

https://www.youtube.com/user/memorialvale

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

__________________________________________________

 

Luz Comunicação

Atendimento: Wandra Araujo – (31) 9.9964-5007

imprensa@jozanefaleiro.com

 

Coordenação: Jozane Faleiro – (31) 3567-6714 | 9.9204-6367

contato@jozanefaleiro.com

 

RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA – VALE

Christiano Borges – (31) 3916-2025 | 9.8478-4374

christiano.borges@vale.com

0 0 530 31 maio, 2017 Agenda Cultural maio 31, 2017

Sobre o autor

CEO e Co-fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • Temer nega ter autorizado Rocha Loures a negociar em seu nome
    Temer nega ter autorizado Rocha Loures a negociar em seu nome
  • Moscou registra o mês mais escuro de sua história
  • Carro invade calçadão da praia de Copacabana e deixa feridos
  • Cotação do real em relação ao euro e ao dólar
  • Segurança em foco
  • Meliá lança campanha Super Sale com até 40% OFF em diversos destinos ao redor do mundo
  • Literatura para todos