Vistoriam spa e ignoram os enjaulados
Publicado por

Vistoriam spa e ignoram os enjaulados

Artigo  23.abril.2018

                  Vistoriam spa e ignoram os enjaulados

RICOS e poderosos, mesmo na prisão, gozam de prestígio e recebem agrados dos correligionários agradecidos pelos favores recebidos e o entusiasmo orgástico dos que se emocionam com exuberâncias verborrágicas. Caso de Lula da Silva.POIS não é que ilustres senadores, à frente a já famosa Gleisi Hoffmann, supostamente integrantes de uma Comissão de Direitos Humanos do Senado, conseguiram permissão para “vistoriar” as condições do lugar onde o ex-presidente condenado por corrupção está preso no Paraná. Exatamente o melhor apartamento, digamos assim,. pois improvisado, da sede da Polícia Federal em Curitiba.

FORAM lá, de jato pago por nós, contribuintes, certamente com direito a diárias, gastos de alimentação etc. etc., para constatar se o líder deles todos estaria bem acomodado e confortável. Para enganar os bobos, disseram ter vistoriado, também, outras celas de prisioneiros no mesmo prédio, quando, na verdade, queriam apenas a cerimônia do beija-mão que lhes dará, esperam,com o apoio lulista, os votos de que vão precisar em outubro.

ACHARAM tudo dentro dos conforme. O dito spa – pois proporciona descanso, desintoxicação, – tem 15 m2, com cama de solteiro, banheiro privativo, sala com mesa para leitura de livros(?) e jornais, um moderno aparelho de televisão que lhe possibilita saber o que dizem dele  e o que seus seguidores andam aprontando por ai, ali e acolá. Fecham ruas e estradas, colocam fogo em casas e veículos, invadem fazendas, áreas rurais cultivadas, agridem, ameaçam. Tudo impunemente, pois polícia, quase sempre, há exceções, parece existir apenas para prender ladrões de galinhas, como se dizia antigamente. Não condeno, pelo contrário, elogio, o conforto oferecido ao prisioneiro famoso, afinal, ali está um ex-presidente da República. Mas os demais prisioneiros, que sofrem e morrem nas desumanas cadeias brasileiras, poderiam receber melhor tratamento, não é mesmo senhores senadores?

Os “vistoriadores” criticaram, porém, a solidão em que Lula da Silva vive, segregado do mundo, dos “companheiros”, das festas, das churrascadas, das cervejadas, das cachaçadas, cumprindo a pena a que foi condenado em duas instâncias por um dos crimes que cometeu. O fato é que qualquer outro prisioneiro, pobre, sem prestígio, gostaria de viver assim, sozinho, podendo dormir, ler, tomar banho, ver televisão, distante do alarido, da confusão, da falta de espaço e de higiene, além dos etc., que a aglomeração nas celas provoca.

O QUE se indaga: quando os ilustres senadores saíram de seu conforto muito bem remunerado para vistoriar outros presídios,  diria melhor, masmorras, pelo Brasil afora? Talvez não lhes fizesse bem presenciar o sofrimento  que as cadeias brasileiras, quase todas, impõem aos que para elas são mandados para cumprir penas. Não gostariam, certamente, de ver que em celas com capacidade para 20, 30, estão alojados sujos, suados, mal alimentados, quase nus, mais de 100 detentos, aqueles que, quando aparece algum visitante, colocam e movimentam as mãos fora das grades das jaulas, implorando socorro. Nunca atendido.

Contra Minas?

COMENTARISTAS de jornais e tv, com demonstrações de evidente má vontade para com o governo Temer e para com os que o apoiam, estão tentando derrotar, por antecipação, candidatos dos partidos que não gozam de sua simpatia. O PSDB, especialmente o de Minas.

ELES, os tais, afirmam e repetem, no mesmo tom e coro, que a  abertura de inquérito contra o ex-governador de Minas, o senador Aécio Neves, aprovada pelo STF, significaria o fim do PSDB nacional e especialmente o mineiro. Incluem, ainda, como indicativo no mesmo sentido, a possível prisão do ex-governador tucano Eduardo Azeredo, denunciado no processo chamado de “mensalão mineiro”, precursor do “mensalão federal”, quando disputava a reeleição, e foi derrotado por Itamar Franco.

AFINAL, por que tanta insistência em liquidar um partido, e uma seção estadual dele, com conjecturas desprovidas de apoio na realidade? Aécio ainda não foi condenado, Azeredo pertence a um passado remoto. A realidade hoje é outra, e mas diferente será em outubro. Antônio Anastasia, senhores comentaristas, é o candidato do PSDB apoiado pelos mineiros, que nele reconhecem todas as qualidades para governar o Estado, como já demonstrou no passado. E mais, ele lidera todas as pesquisas feitas antes e depois da decisão do STF, que não afetou em nada o respeito e a credibilidade de que ele goza, justamente, de todos os que o conhecem e acompanham sua vida pública.

OS mesmos que agora anunciam o fim do PSDB em Minas e no Brasil, fizeram previsões, em março de 2017, de que Michel Temer, que assumiu a presidência no lugar de Dilma Rousseff,  “renunciará ou será deposto até o fim da semana”. Temer está lá, no comando do governo, firme e forte, até hoje…

Fábio P. Doyle

Da Academia Mineira de Letras

Jornalista

Colunista / Colaborador da 2/1 Revista Eletrônica
0 0 550 23 abril, 2018 Cultura Organizacional abril 23, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • MORARMAIS BH18 IMPERDÍVEL
    MORARMAIS BH18 IMPERDÍVEL
  • 21/8 – próxima terça – Nilton Bonder no Sempre Um Papo
  • Merkel e Putin visam novo molde para solução síria
  • Irã anuncia nova arma “contra EUA e Israel”
  • Após conflito, 1.200 venezuelanos deixam Roraima
  • CONDOMÍNIOS CORREM RISCO DE TEREM PREJUÍZOS EXPRESSIVOS  COM INCÊNDIO E VÍCIOS DE CONSTRUÇÃO
  • Cuidado. Seu voto pode custar caro