SIDNEY GRANDI COMEMORA 70 ANOS COM O LANÇAMENTO DO DISCO “MEU INTERIOR”
Publicado por

SIDNEY GRANDI COMEMORA 70 ANOS COM O LANÇAMENTO DO DISCO “MEU INTERIOR”

Álbum autoral traz 13 canções dedicadas à vida caipira. Show será na terça-feira (26/6), no Teatro Izabela Hendrix, com entrada gratuita

Sidney Grandi, cantor e compositor mineiro, comemora seus 70 anos de vida lançando o seu quarto álbum, “Meu Interior”. Nascido e criado em uma família onde a arte sempre esteve presente, o músico só se lançou na carreira artística aos 58 anos, inspirado na obra de nomes como Ataulfo Alves, Noel Rosa, Chico Buarque e Paulinho da Viola. O novo CD é bem distinto dos anteriores e traz forte influência da música caipira, numa mescla de baião, xote e toadas. Com 13 faixas autorais inéditas, o álbum tem produção musical e arranjos assinados por Samy Erick, guitarrista e violonista vencedor do Prêmio BDMG Instrumental e produção executiva de Simone Senra. A banda, que também o acompanhará no show, tem Samy Erick no violão, Serginho Silva na percussão, Sanches Almeida (Chacal) no baixo, Samuel Ekel no teclado, Andrea Amendoeira como backing vocal, Leo Magalhães no acordeon, Renato Caetano na viola e Matheus Félix no violino. O show de lançamento será na terça-feira (26/6), no Teatro Izabela Hendrix, com entrada gratuita.

A música que faço não tem rótulo, nasce da vida e do sentimento das pessoas com as quais convivi. Músicas simples, sim, mas que revelam hábitos, amores, alegrias e tristezas”, conta Sidney Grandi. Em “Meu Interior”, o cantor e compositor, deixa explícito as influências de músicos que cantam o estilo de vida caipira, como Tião Carreiro, Sérgio Reis, Almir Sater, Renato Teixeira e Dominguinhos.

Sidney Grandi

É administrador por formação, mas sempre reconheceu sua forte veia musical. A mãe, Elid Célia Grandi era cantora lírica. Já o pai, Sidney de Morais, sempre levava para casa discos lançados pelo Brasil afora. Como um dos donos do Cine Grátis – um caminhão equipado com cabine de projeção que exibia filmes gratuitamente pela cidade nos anos 50 – o pai recebia discos das gravadoras para divulgar nos intervalos dedicados à publicidade. Assim, Sidney Grandi cresceu entre discos de 78 rotações e longplays de todos os gêneros musicais. Autodidata iniciado pela mãe nos acordes do violão, usa o instrumento para compor suas músicas. 

Sidney Grandi é casado, pai de dois filhos e avô de cinco netos. Sua discografia inclui “Sidney Grandi de Morais”, “Roda de Samba”, “Meu Ideal” e agora “Meu Interior”.

Faixa a faixa pelo compositor

1 – Saudade (Guarânia)

Fala da saudade de um amor que está longe.

2 -Bom Baião (Baião)

Mostra a situação em um salão de dança e incita a dançar agarradinho

3 – Se eu voltar (Sertanejo)

Fala da humilhação de ter sido deixado na porta da igreja no dia do casamento.

4 – Rabo de Palha (Xote)

Um não à hipocrisia dos preconceitos e da intolerância às diferenças

5 – Girassol (Balada)

Traz a paixão de uma pessoa mais madura por uma mais jovem.

6 – A vida é breve (Toada)

Uma reflexão sobre o valor de um amor verdadeiro na nossa vida, que é breve.

7 – Viagem (Xote)

Viagem além da estrada e da realidade. Uma explosão de sentimentos e visões.

8 – Amor de boiadeiro (Guarânia)

Ausência da amada na solidão da vida de um boiadeiro.

9 – Tempo bom (Regional)

Conta sobre férias na fazenda e gratidão ao povo de lá.

10 – Café Coado (Xote)

Hora de encontro de vaqueiros na fazenda e a lembrança emocionada da morena que foi para a cidade grande.

11 – Cavaleiro triste (Modinha)

Desilusão do pequeno fazendeiro, que após perder seu amor, vende suas terrinha.

12 – Torrão molhado (Xote)

A importância do entusiasmo em uma relação.

13 – Menino de Campo Grande (Modinha)

Essa é uma homenagem a  um grande médico de BH, Dr Alaor.

Ficha técnica do disco

Sidney Grandi | Voz / Simone Senra | Produção executiva / Samy Erick | Produção musical e arranjos / Rafael Raseck | Gravação e mixagem / Edna Araújo | Pinturas / Mônica Brant Pinheiro | Fotografia da capa / Fábio Moreira | Fotografia Bandeja CD / Sérgio Mendonça | Masterização, fotos e arte gráfica / Samy Erick | Violão / Serginho Silva | Percussão / Sanches Almeida (Chacal) | Baixo / Samuel Ekel | Teclado / Andrea Amendoeira | Backing Vocal • Voz faixa 5 / Leonardo Magalhães da Costa| Acordeon / Renato Teixeira Almeida| Viola / Matheus de Souza Félix | Violino I Fábio Moreira/Fotografia Bandeja CD 

Serviço

Sidney Grandi lança o álbum “Meu Interior”

Data: 26/06/18, terça-feira – Horário: 20h

Local: Teatro Izabela Hendrix – Rua da Bahia, 2020 – Lourdes

Entrada Franca – limitada à capacidade do teatro que é de 382 lugares

O público presente ganhará um CD ao final do espetáculo

Informações para a imprensa:

Luz Comunicação – www.luzcomunicacao.com.br

Coordenação: Jozane Faleiro – 31 992046367 / 31 35676714 – jozane@luzcomunicacao.com.br

Atendimento: Wandra Araújo – 31 999645007 – assessorialuzcomunicacao@gmail.com

0 0 400 22 junho, 2018 Agenda Cultural, Fique Por Dentro junho 22, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • A morte do sandinismo histórico
    A morte do sandinismo histórico
  • A inflexibilidade alemã
  • VAMP O MUSICAL – COM CLAUDIA OHANA E NEY LATORRACA NO ELENCO
  • Riviera lança álbum “Aquário” no Cine Theatro Brasil Vallourec
  • Inscrições abertas para o curso técnico em enfermagem da Escola Técnica Santa Casa BH
  • Retrato desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade.
  • Arthur Melo faz show de pré lançamento do seu novo disco em BH