Retrato desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade.
Publicado por

Retrato desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade.

 

Retrato do Capitão Antônio Gomes de Abreu e Freitas, desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade, que chegou no dia 14 de maio de 1817. Em Paris conheceu o Dr.Ildefonso Gomes de Freitas, que se formara em medicina pela antiga escola  Médico-Cirúrgica do Rio de Janeiro e fora para a Europa fazer estudos de aperfeiçoamento em Paris.

Lá travou conhecimento e amizade com Monlevade.

Quando este manifesta seu desejo de conhecer o Brasil, o amigo imediatamente lhe entrega uma carta de recomendação para seus familiares residentes em Rio Piracicaba.

Seu pai o Capitão Antônio Gomes de Abreu e Freitas, “era o senhor mais intelectual da Província, como disse Saint-Hilaire em seus livros, pois o Capitão Gomes, como era chamado, falava naquela época o francês, o latim e o italiano.Um outro filho do Capitão Gomes, o Alferes José Joaquim Gomes de Freitas, residia na fazenda do Rochedo onde já se fabricava ferro para atender as necessidades locais. Havia uma certa tradição na produção de ferro nessa área, pois na Fazenda do Engenho no Jamba, o Tenente Flávio de Azevedo Barros já iniciara antes uma primeira forja. Mais tarde desfazendo-se dela por venda, levantou outra fábrica de ferro na Fazenda do Rochedo, que foi adquirida por herança pelo seu genro, o Alferes José Gomes de Freitas, que vem a se tornar amigo íntimo de Monlevade, consolidando assim o conhecimento que o Dr. Ildefonso, seu irmão, iniciara na França.

Segundo notas fornecidas pela neta do Alferes José Joaquim Gomes de Freitas, Senhora Débora Hausemer, o Capitão Gomes, pai do Alferes, residia na Fazenda do Itajuru que hospedou por temporada elementos de alto nível, como Saint-Hilaire, o Consul russo Langsdrft e outros, chegando enfim o tempo da visita de Monlevade, descrita assim por Saint-Hilare no seu livro” Viagem pelas Províncias de RJ e Minas Gerais”.

*MONLEVADE,VIDA E OBRA

Jean Hausemer  / 2/1 Informações Culturais

0 0 1010 29 abril, 2018 2por1, Cultura Organizacional abril 29, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • A morte do sandinismo histórico
    A morte do sandinismo histórico
  • A inflexibilidade alemã
  • VAMP O MUSICAL – COM CLAUDIA OHANA E NEY LATORRACA NO ELENCO
  • Riviera lança álbum “Aquário” no Cine Theatro Brasil Vallourec
  • Inscrições abertas para o curso técnico em enfermagem da Escola Técnica Santa Casa BH
  • Retrato desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade.
  • Arthur Melo faz show de pré lançamento do seu novo disco em BH