PRIMEIRA VEZ EM BELO HORIZONTE
Publicado por

PRIMEIRA VEZ EM BELO HORIZONTE

 

Projeto da EMFOCO e da Aventura Entretenimento, com direção e texto de Sergio Módena e direção musical de Délia Fischer, montagem resgata, a partir de canções e histórias, um movimentos mais importantes da música popular brasileira. Apresentações serão nos dias 09 e 10 de março, no Sesc Palladium

 

 

 

Belo Horizonte, fevereiro de 2018 – Um dos movimentos mais influentes da música popular brasileira, que revelou grandes nomes, como Vinícius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto, dá o ritmo ao espetáculo “O Musical da Bossa Nova”, em cartaz nos dias 09 e 10 de março no Sesc Palladium. Apresentado pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, a montagem traça a história da Bossa Nova e a sua importância para a nossa música, a partir da interpretação de Claudio Lins (vice-campeão do programa Popstar, da TV Globo, e com mais de 10 musicais no currículo), Marcelo Varzea (“Cazuza para Sempre” e “Lei do Amor”), Nicola Lama (ator italiano, que atuou em “Nine, um musical Felliano”), Andrea Marquee (“Hair”, “Rent” e “Cats”), Ariane Souza (“Show em Simonal”), Eduarda Fadini (aclamada como Beth Carvalho em “Andança, o musical”), Jullie, Stephanie Serrat, Tadeu Freitas e Juliana Marins. O musical fará duas apresentações, sexta-feira, às 21h e sábado às 17h. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias do teatro ou pelo site www.ingressorapido.com.br.   

O musical é dividido em quatro partes: na primeira são abordadas as histórias e curiosidades sobre o nome ‘Bossa Nova’; na segunda a origem do estilo musical, as influências do passado e como o cenário musical brasileiro propiciou o surgimento do movimento; o terceiro bloco trata dos costumes dos artistas da época e os locais onde se reuniam para criar; e o último mostra como a Bossa Nova ganhou o mundo. Durante noventa minutos, os artistas interpretam composições que ficaram na memória afetiva de toda uma geração, como ‘Samba de uma nota só’ (Tom Jobim e Newton Mendonça), ‘Ela é carioca’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba da minha terra’ (Dorival Caymmi), ‘O Barquinho’ (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), ‘Chega de saudade’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Minha namorada’ (Carlos Lyra e Vinícius de Moraes), ‘Garota de Ipanema’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba de Verão’ (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle), ‘Mas que nada’ (Jorge Ben), entre outras.

Quem assina a direção é Sergio Módena, que dirigiu o elogiado ‘Ricardo III’, “A arte da comédia”, do Eduardo Di Filippo, a trilogia musical para crianças e adultos “Sambinha, Bossa Novinha e Forró Miudinho”, de Ana Velloso, entre outros. O texto é de Módena ao lado do jornalista e pesquisador musical Rodrigo Faour. Segundo o diretor, a ideia era fazer um show sobre a Bossa Nova que fosse cênico e que contasse a história desse gênero tão brasileiro. “Gosto desse formato bastante informal, onde os cantores são, antes de tudo, contadores de histórias. A Bossa Nova é um estilo livre, descontraído e leve. E são esses aspectos dão o tom do espetáculo. Rodrigo Faour levou seu amplo conhecimento musical para não só construir o repertório, mas também os textos que ligam as canções”.

A direção musical é de Delia Fischer, que esteve à frente de montagens como ‘Beatles num Céu de Diamantes’ (2009), ‘Milton Nascimento – Nada Será Como Antes’ (2012), ‘Rock in Rio, o musical’ (2012), ‘Elis – A Musical’ (2013), ‘Chacrinha, O Musical’ (2014), entre outros. “A nova produção reúne canções que já faziam parte do musical ‘Garota de Ipanema’, acrescidas de outras tão conhecidas e importantes como, mas que acabaram ficando de fora do outro espetáculo. O espectador terá a oportunidade de fazer uma viagem às décadas de 50 e 60 e se lembrar de músicas marcantes para nossa história”, conta Delia.

“Para a temporada, decidimos colocar a música à frente da ficção, como um musical show. Temos uma nova equipe criativa, mantendo a essência da bossa nova no espetáculo. E “Garota de Ipanema”, que já foi executada em diversas línguas, é a música que melhor representa este gênero musical”, conta Aniela Jordan, sócia da Aventura Entretenimento, ao lado de Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles. Ainda fazem parte da equipe criativa Roberta Serrado (coreografia), André Cortez (cenário), Kika Lopes (figurino), Carlos Esteves (desenho de som) e Wagner Antonio (Iluminação).

“O Musical da Bossa Nova” é apresentado pelo Ministério da Cultura e pela Bradesco Seguros, com apoio do BMA Advogados.

 

RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA

Árvore Gestão de Relacionamento (31) 3194-8700

Direção: Rafael Araújo

Atendimento:

Cristina Sanches – (31) 3194 8722 |(31) 9 8489 2098

cristina@aquitemarvore.com.br

Gleyzi Baessa – (31) 3194 8722 | (31) 9 9652 4846

gleyzi@aquitemarvore.com.br

SERVIÇO

Datas: 09 e 10 de março (sexta-feira, às 21h e sábado às 17h)

Local: Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 – Centro, Belo Horizonte)

Valores: Plateia I – R$ 90,00 | Plateia II – R$ 70,00 | Plateia III – R$ 50,00 *Ingressos a venda nas bilheterias do teatro ou pelo site www.ingressorapido.com.br

Duração: 90 minutos

Classificação etária: Livre

Informações: (31) 3236-7400

Ficha técnica

Texto – Rodrigo Faour e Sergio Módena

Direção – Sergio Módena

Direção musical – Delia Fischer

Coreografia – Roberta Serrado

Cenário – André Cortez

Figurino – Kika Lopes

Desenho de som – Carlos Esteves

Iluminação – Wagner Antonio

Elenco:

Claudio Lins

Marcelo Varzea

Andrea Marquee

Ariane Souza

Eduarda Fadini

Jullie

Stephanie Serrat

Tadeu Freitas

Juliana Marins

Músicos:

João Taubkin – baixo

Rafael Naine – guitarrista/violonista

Bruno Tessele – bateria

Heberth de Souza – pianista regente

 

Aventura Entretenimento

Produtora de grandes sucessos musicais, a Aventura Entretenimento está há nove anos no mercado, investindo no crescimento e na modernização do setor. Neste período, os espetáculos criados no país ampliaram sua estrutura, ganharam espaço no mercado e poder de atração entre espectadores e investidores. A empresa dos sócios Aniela Jordan, Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles é responsável por grandes sucessos como Elis, A MusicalChacrinha, o musicalUm Violinista no TelhadoHairA Noviça RebeldeSete – O MusicalO Mágico de OzRock in Rio – O MusicalSamBraBem Sertanejo, o musical, entre outros, levando mais de 2 milhões de pessoas ao teatro. A empresa também administra o Teatro Riachuelo Rio.

Emfoco Produções Artísticas

Em 2011, realizou o espetáculo de Dança Akram Khan apoiado pela Prefeitura do RJ que foi apresentado no Teatro Carlos Gomes em outubro. Em 2012 realizou o projeto Phillipe Decouflé e em seguida em parceria com a Aventura Entretenimento realizou o espetáculo Tudo por Um Pop Star no teatro Clara Nunes e no Centro Cultural João Nogueira – Imperator. A partir de 2012, assumiu área de Gestão de projetos onde passou a responder pela Gerencia Financeira e Gestão de Projetos Incentivados da Aventura Entretenimento, como Rock in Rio, O MusicalSe Eu Fosse Você, O MusicalElis, A MusicalChacrinha, o Musical, entre outros. Em 2014, foi responsável pela produção dos projetos Comédia FrancesaExposição Italian Glamour e Projeto Inusitado, realizados na Cidade das Artes.

CIRCUITO CULTURAL BRADESCO SEGUROS

www.bradescoseguros.com.br/circuito_cultural

Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “A Família Addams”, “Bibi – Histórias e Canções”, “Cats”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis – A Musical”, “Mama Mia”, “Mudança de Hábito”, “O Mágico de Oz”, “O Rei Leão”, “Se eu Fosse você – O Musical”, “Tudo por um PopStar” e “Wicked”, além da “Série Dell’Arte Concertos Internacionais”, o Ballet Kirov, o Museu de Arte Moderna (MAM) e a “Bienal do Livro”, no Rio de Janeiro.

PRIMEIRA VEZ EM BELO HORIZONTE

 

Projeto da EMFOCO e da Aventura Entretenimento, com direção e texto de Sergio Módena e direção musical de Délia Fischer, montagem resgata, a partir de canções e histórias, um movimentos mais importantes da música popular brasileira. Apresentações serão nos dias 09 e 10 de março, no Sesc Palladium

 

 

Belo Horizonte, fevereiro de 2018 – Um dos movimentos mais influentes da música popular brasileira, que revelou grandes nomes, como Vinícius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto, dá o ritmo ao espetáculo “O Musical da Bossa Nova”, em cartaz nos dias 09 e 10 de março no Sesc Palladium. Apresentado pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, a montagem traça a história da Bossa Nova e a sua importância para a nossa música, a partir da interpretação de Claudio Lins (vice-campeão do programa Popstar, da TV Globo, e com mais de 10 musicais no currículo), Marcelo Varzea (“Cazuza para Sempre” e “Lei do Amor”), Nicola Lama (ator italiano, que atuou em “Nine, um musical Felliano”), Andrea Marquee (“Hair”, “Rent” e “Cats”), Ariane Souza (“Show em Simonal”), Eduarda Fadini (aclamada como Beth Carvalho em “Andança, o musical”), Jullie, Stephanie Serrat, Tadeu Freitas e Juliana Marins. O musical fará duas apresentações, sexta-feira, às 21h e sábado às 17h. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias do teatro ou pelo site www.ingressorapido.com.br.   

O musical é dividido em quatro partes: na primeira são abordadas as histórias e curiosidades sobre o nome ‘Bossa Nova’; na segunda a origem do estilo musical, as influências do passado e como o cenário musical brasileiro propiciou o surgimento do movimento; o terceiro bloco trata dos costumes dos artistas da época e os locais onde se reuniam para criar; e o último mostra como a Bossa Nova ganhou o mundo. Durante noventa minutos, os artistas interpretam composições que ficaram na memória afetiva de toda uma geração, como ‘Samba de uma nota só’ (Tom Jobim e Newton Mendonça), ‘Ela é carioca’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba da minha terra’ (Dorival Caymmi), ‘O Barquinho’ (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), ‘Chega de saudade’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Minha namorada’ (Carlos Lyra e Vinícius de Moraes), ‘Garota de Ipanema’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba de Verão’ (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle), ‘Mas que nada’ (Jorge Ben), entre outras.

Quem assina a direção é Sergio Módena, que dirigiu o elogiado ‘Ricardo III’, “A arte da comédia”, do Eduardo Di Filippo, a trilogia musical para crianças e adultos “Sambinha, Bossa Novinha e Forró Miudinho”, de Ana Velloso, entre outros. O texto é de Módena ao lado do jornalista e pesquisador musical Rodrigo Faour. Segundo o diretor, a ideia era fazer um show sobre a Bossa Nova que fosse cênico e que contasse a história desse gênero tão brasileiro. “Gosto desse formato bastante informal, onde os cantores são, antes de tudo, contadores de histórias. A Bossa Nova é um estilo livre, descontraído e leve. E são esses aspectos dão o tom do espetáculo. Rodrigo Faour levou seu amplo conhecimento musical para não só construir o repertório, mas também os textos que ligam as canções”.

A direção musical é de Delia Fischer, que esteve à frente de montagens como ‘Beatles num Céu de Diamantes’ (2009), ‘Milton Nascimento – Nada Será Como Antes’ (2012), ‘Rock in Rio, o musical’ (2012), ‘Elis – A Musical’ (2013), ‘Chacrinha, O Musical’ (2014), entre outros. “A nova produção reúne canções que já faziam parte do musical ‘Garota de Ipanema’, acrescidas de outras tão conhecidas e importantes como, mas que acabaram ficando de fora do outro espetáculo. O espectador terá a oportunidade de fazer uma viagem às décadas de 50 e 60 e se lembrar de músicas marcantes para nossa história”, conta Delia.

“Para a temporada, decidimos colocar a música à frente da ficção, como um musical show. Temos uma nova equipe criativa, mantendo a essência da bossa nova no espetáculo. E “Garota de Ipanema”, que já foi executada em diversas línguas, é a música que melhor representa este gênero musical”, conta Aniela Jordan, sócia da Aventura Entretenimento, ao lado de Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles. Ainda fazem parte da equipe criativa Roberta Serrado (coreografia), André Cortez (cenário), Kika Lopes (figurino), Carlos Esteves (desenho de som) e Wagner Antonio (Iluminação).

“O Musical da Bossa Nova” é apresentado pelo Ministério da Cultura e pela Bradesco Seguros, com apoio do BMA Advogados.

 

RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA

Árvore Gestão de Relacionamento (31) 3194-8700

Direção: Rafael Araújo

Atendimento:

Cristina Sanches – (31) 3194 8722 |(31) 9 8489 2098

cristina@aquitemarvore.com.br

Gleyzi Baessa – (31) 3194 8722 | (31) 9 9652 4846

gleyzi@aquitemarvore.com.br

SERVIÇO

Datas: 09 e 10 de março (sexta-feira, às 21h e sábado às 17h)

Local: Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 – Centro, Belo Horizonte)

Valores: Plateia I – R$ 90,00 | Plateia II – R$ 70,00 | Plateia III – R$ 50,00 *Ingressos a venda nas bilheterias do teatro ou pelo site www.ingressorapido.com.br

Duração: 90 minutos

Classificação etária: Livre

Informações: (31) 3236-7400

Ficha técnica

Texto – Rodrigo Faour e Sergio Módena

Direção – Sergio Módena

Direção musical – Delia Fischer

Coreografia – Roberta Serrado

Cenário – André Cortez

Figurino – Kika Lopes

Desenho de som – Carlos Esteves

Iluminação – Wagner Antonio

Elenco:

Claudio Lins

Marcelo Varzea

Andrea Marquee

Ariane Souza

Eduarda Fadini

Jullie

Stephanie Serrat

Tadeu Freitas

Juliana Marins

Músicos:

João Taubkin – baixo

Rafael Naine – guitarrista/violonista

Bruno Tessele – bateria

Heberth de Souza – pianista regente

 

Aventura Entretenimento

Produtora de grandes sucessos musicais, a Aventura Entretenimento está há nove anos no mercado, investindo no crescimento e na modernização do setor. Neste período, os espetáculos criados no país ampliaram sua estrutura, ganharam espaço no mercado e poder de atração entre espectadores e investidores. A empresa dos sócios Aniela Jordan, Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles é responsável por grandes sucessos como Elis, A MusicalChacrinha, o musicalUm Violinista no TelhadoHairA Noviça RebeldeSete – O MusicalO Mágico de OzRock in Rio – O MusicalSamBraBem Sertanejo, o musical, entre outros, levando mais de 2 milhões de pessoas ao teatro. A empresa também administra o Teatro Riachuelo Rio.

Emfoco Produções Artísticas

Em 2011, realizou o espetáculo de Dança Akram Khan apoiado pela Prefeitura do RJ que foi apresentado no Teatro Carlos Gomes em outubro. Em 2012 realizou o projeto Phillipe Decouflé e em seguida em parceria com a Aventura Entretenimento realizou o espetáculo Tudo por Um Pop Star no teatro Clara Nunes e no Centro Cultural João Nogueira – Imperator. A partir de 2012, assumiu área de Gestão de projetos onde passou a responder pela Gerencia Financeira e Gestão de Projetos Incentivados da Aventura Entretenimento, como Rock in Rio, O MusicalSe Eu Fosse Você, O MusicalElis, A MusicalChacrinha, o Musical, entre outros. Em 2014, foi responsável pela produção dos projetos Comédia FrancesaExposição Italian Glamour e Projeto Inusitado, realizados na Cidade das Artes.

CIRCUITO CULTURAL BRADESCO SEGUROS

www.bradescoseguros.com.br/circuito_cultural

Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “A Família Addams”, “Bibi – Histórias e Canções”, “Cats”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis – A Musical”, “Mama Mia”, “Mudança de Hábito”, “O Mágico de Oz”, “O Rei Leão”, “Se eu Fosse você – O Musical”, “Tudo por um PopStar” e “Wicked”, além da “Série Dell’Arte Concertos Internacionais”, o Ballet Kirov, o Museu de Arte Moderna (MAM) e a “Bienal do Livro”, no Rio de Janeiro.

0 0 830 27 fevereiro, 2018 Agenda Cultural, Mix Informações fevereiro 27, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • As últimas cegonhas de Berlim
    As últimas cegonhas de Berlim
  • Opinião: A América se faz menor do que nunca
  • Quanto recebe um refugiado na Europa?
  • Mundo tem recorde de pessoas deslocadas
  • Dobra busca por refúgio no Brasil
  • SKEMA BUSINESS SCHOOL CHEGA AO BRASIL PARA FORMAR EXECUTIVOS GLOBAIS
  • VII Fliaraxá com o tema “Alma, Leitura e Revolução”