Ortega volta atrás em reforma da previdência na Nicarágua
Publicado por

Ortega volta atrás em reforma da previdência na Nicarágua

AMÉRICA LATINA

Após quatro dias de manifestações violentas, com dezenas de mortos e feridos, presidente nicaraguense cancela planos de reforma do sistema previdenciário que aumentaria contribuições e reduziria benefícios.

Daniel Ortega acusa forças externas de instigarem manifestações violentas                                                                                                           Daniel Ortega acusa forças externas de instigarem manifestações violentas

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, concordou neste domingo (22/04) em anular uma reforma altamente controvertida das leis de previdência do país, que desencadeou quatro dias de violência, deixando no mínimo 24 mortos e dezenas de feridos.

Conversando com líderes econômicos, Ortega declarou que o Instituto de Seguridade Social da Nicarágua decidira retirar a reforma que teria o valor das contribuições e diminuindo as aposentadorias, num esforço para frear o déficit nacional crescente.

Quatro dias de protestos violentos

As manifestações dos últimos dias tiveram como alvo os planos do governo Ortega de reformar o sistema previdenciário. Neste sábado, o presidente quebrara o silêncio que tinha mantido desde o início das manifestações, afirmando estar aberto a dialogar sobre as planejadas reformas.

“O governo está totalmente de acordo em retomar o diálogo pela paz, pela estabilidade, pelo trabalho, para que o nosso país não enfrente o terror que estamos a viver neste momento”, afirmou na televisão nacional. O diálogo, no entanto, seria apenas com lideranças do setor privado, e não com outras parcelas da sociedade, disse.

Protestos que partiram de Manágua custaram pelo meno 27 vidas                                                                                                           Protestos que partiram de Manágua custaram pelo meno 27 vidas

O presidente afirmou que as manifestações foram apoiadas por grupos políticos que se opõem a seu Executivo e são financiados por organizações extremistas dos Estados Unidos, sem adiantar ou identificar os movimentos.

Seu objetivo, prosseguiu Ortega, é “semear o terror, semear a insegurança e destruir a imagem da Nicarágua”, depois de 11 anos de paz em seu governo. Após o discurso, centenas de jovens envolveram-se novamente em confrontos violentos com a polícia na capital.

As manifestações tiveram início na última quarta-feira na capital do país, Manágua, e em León, espalhando-se para outras regiões do país. Os protestos endureceram na sexta-feira, com confrontos com a polícia e danos em edifícios governamentais em Manágua e outras cidades. Na véspera, quatro canais de televisão independentes haviam sido impedidos pelo Executivo de fazer a cobertura das manifestações.

Fonte:Deutsche Welle 

0 0 690 23 abril, 2018 Acontecimentos abril 23, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • MORARMAIS BH18 IMPERDÍVEL
    MORARMAIS BH18 IMPERDÍVEL
  • 21/8 – próxima terça – Nilton Bonder no Sempre Um Papo
  • Merkel e Putin visam novo molde para solução síria
  • Irã anuncia nova arma “contra EUA e Israel”
  • Após conflito, 1.200 venezuelanos deixam Roraima
  • CONDOMÍNIOS CORREM RISCO DE TEREM PREJUÍZOS EXPRESSIVOS  COM INCÊNDIO E VÍCIOS DE CONSTRUÇÃO
  • Cuidado. Seu voto pode custar caro