Ilha em lago de Berlim vai a leilão
Publicado por

Ilha em lago de Berlim vai a leilão

COLUNA CHECKPOINT BERLIM

Lance mínimo para terreno de quase 20 mil metros quadrados no lago Müggelsee é de 125 mil euros. Apesar do valor relativamente baixo, dois empecilhos podem afastar interessados.

Lago Müggelsee Ilha levada a leilão fica no lago Müggelsee, muito apreciado para a prática de esportes aquáticos

Ser dono de uma ilha é o sonho de muitas pessoas. Um sonho que poderá se tornar realidade para quem fizer o maior lance no leilão de parte de uma ilha localizada no lago Müggelsee, que fica no sudeste de Berlim e é um dos principais pontos de lazer na cidade.

Com mais de quatro quilômetros de comprimento e mais de dois quilômetros de largura, o maior lago da capital alemã é ponto de encontro de banhistas, com diversas “praias” ao longo de sua margem, inclusive com espaço para nudistas. O Müggelsee atrai ainda amantes de esportes aquáticos, tanto no verão quanto no inverno. Várias lojas alugam barcos e caiaques na região.

Agora, uma das ilhas do lago foi levada a leilão pela agência pública que a administra. À primeira vista, a oferta parece irresistível. O lance mínimo para o terreno de 19.521 metros quadrados na ilha Entenwall é de 125 mil euros, uma pechincha atualmente em Berlim.

Apesar de se tratar de um paraíso idílico onde muitos gostariam de morar – uma bela ilha com vegetação nativa e dentro de uma grande cidade –, uma análise mais abrangente sobre as especificações do terreno acaba afastando quem planejaria empreendimentos imobiliários no local.

Isso porque é proibido construir no espaço, que abriga uma mata virgem e está protegido do desmatamento por várias leis ambientais. Até a construção de uma cabana pequena provavelmente não será autorizada pelos órgãos responsáveis. Assim, quem considera morar ali precisa pensar em alternativas como barraca ou trailer.

Mas esse não é o único empecilho. Outro fator que pode afastar interessados é o fato de o Müggelsee estar localizado na rota de voos do novo aeroporto de Berlim. Quando este for inaugurado, dezenas de aviões passarão sobre o lago diariamente, produzindo uma poluição sonora que tirará o sossego de quem mora na região.

Mesmo assim, a empresa responsável pelo leilão acredita que a ilha, acessível somente por barco, deve atrair interessados. Entre os possíveis compradores estariam ativistas de proteção à natureza e o grupo de pessoas que possuem as poucas casas que foram construídas na região da ilha que não faz parte da reserva ambiental levada a leilão.

Essa não é a primeira vez que uma ilha é leiloada na região de Berlim. No outono passado, uma península também no Müggelsee e em condições semelhantes, área de proteção ambiental, foi arrematada por um aposentado berlinense por 252 mil euros. O comprador afirmou que resolveu investir no local por amar o lago e gostar de esportes aquáticos.

Para quem, apesar dos empecilhos, se interessar pela atual oferta da ilha, o leilão do terreno em Entenwall, organizado pela Deutsche Grundstücksauktionen A.G., serüa realizado em 22 de março, em Berlim.

Clarissa Neher é jornalista freelancer na DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Na coluna Checkpoint Berlim, publicada às segundas-feiras, escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy.

Fonte:Deutsche Welle

LEIA MAIS

  • Autoria Clarissa Neher
0 0 490 06 março, 2018 Acontecimentos março 6, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • As últimas cegonhas de Berlim
    As últimas cegonhas de Berlim
  • Opinião: A América se faz menor do que nunca
  • Quanto recebe um refugiado na Europa?
  • Mundo tem recorde de pessoas deslocadas
  • Dobra busca por refúgio no Brasil
  • SKEMA BUSINESS SCHOOL CHEGA AO BRASIL PARA FORMAR EXECUTIVOS GLOBAIS
  • VII Fliaraxá com o tema “Alma, Leitura e Revolução”