Escalada para o Planeta Brasil, Orquesta Atípica de Lhamas lança seu primeiro single na terça-feira
Publicado por

Escalada para o Planeta Brasil, Orquesta Atípica de Lhamas lança seu primeiro single na terça-feira

Banda mineira que mescla estilos latinos e brasileiros começa o ano com grandes shows e o lançamento da música “Cómo te Lhama?”

O ano de 2018 chegou a plenos vapores para a Orquesta Atípica de Lhamas. Depois de dividir o palco com a cantora Maria Alcina, lotando o Grande Teatro do Sesc Palladium no show de abertura do Verão Arte Contemporânea (VAC), a banda se prepara para lançar seu primeiro single. Trata-se da música “Cómo te Lhama?”, hino do bloco homônimo que originou a banda após estrear no Carnaval de rua de Belo Horizonte, no ano passado. Cartão de visita da cumbia atipicamente brasileira da trupe, a faixa será lançada na próxima terça-feira (23), nas plataformas digitais (YouTube, Spotify, Deezer, Soundcloud, Google Play, entre outras).

 

Composição de Carlos Bolívia (voz e guitarra), a música foi produzida e mixada por André Cabelo (Estúdio Engenho) e masterizada por Ygor Rajão, soprista da banda e produtor musical (Estúdio Motor). A letra coloca a cumbia em primeira pessoa, passeando por diferentes lugares pelos quais o ritmo se espalhou nas últimas décadas, desde sua origem na Colômbia. “Eu vim da Bolívia e a cumbia é a paisagem sonora de La Paz. Está nos comércios, no transporte público, nas festas. Com os anos, fui conhecendo pessoas de outras nacionalidades, tive a oportunidade de viajar para outros países e percebi que a cumbia é o ritmo que unifica a América Latina. A exceção era o Brasil, que até poucos anos atrás só ouvia cumbia ao norte”, explica Bolívia.

“A música mostra como a cumbia é transnacional e conquista gente de vários lugares. Tanto que o passeio da letra começa em Bogotá e termina em Madri, porque é um ritmo que atravessa continentes”, completa o músico, ressaltando os aspectos sonoros da faixa. “Foi uma criação coletiva de arranjo. Um processo bonito, em que todos trouxeram suas referências. A música mostra muito da diversidade da Orquesta, com partes em aparecem os tambores, os sopros, as vozes, as harmonias. Ouvindo o single dá para sentir a potência da banda”.

Ainda em janeiro, a Orquesta Atípica de Lhamas se apresenta no festival Planeta Brasil, que acontece no sábado (27), na Esplanada do Mineirão. Pela primeira vez, a banda dividirá um line-up com atrações internacionais, como Phoenix, Soja e Vintage Culture. Além dos planos do grupo – que incluem vídeos, novas gravações e os já conhecidos bailes ­–o bloco Cómo te Lhama desfila pela segunda vez no pré-carnaval belo-horizontino. O cortejo está marcado para o dia 6 de fevereiro e as demais informações serão divulgadas pelas redes sociais da banda.

Sobre a Orquesta

Projeto derivado do bloco “Cómo te Lhama?”, a Orquesta Atípica de Lhamas nasceu do encontro entre artistas que têm como interseção o carnaval de rua de Belo Horizonte e a paixão pela cumbia. As lhamas – como foram carinhosamente apelidados os membros da banda – são também integrantes de importantes blocos carnavalescos e grupos musicais e teatrais de BH, que, unindo-se às vozes de Claudia Manzo (CH/BH), Carlos Bolívia (BO/BH) e Laura Lopes (BH), entoam músicas inspiradas no ritmo colombiano.

Com uma instrumentação peculiar, a Orquesta combina sonoridades: as percussões características das baterias de carnaval se fundem à banda com baixo, guitarras e charango, e, para além da cumbia, passeiam por ritmos latinos e brasileiros, como reggaeton, ragga, lambada, guaracha, quarteto, ijexá e maracatu. No repertório, além das autorais “Como te Lhama?”, “Yo No Soy Gringa” e “Yo Quiero Cumbiar”, as tradicionais “Carinito”, “Loca”, e “Como te Voy a Olvidar?” dividem espaço com releituras de Manu Chao, Dona Onete, Gaby Amarantos, Academia da Berlinda e Felipe Cordeiro.

Durante seu primeiro ano de história, o grupo realizou quatro bailes de produção própria no Necup e no Bar Latino, a maioria com ingressos esgotados ­– sendo um deles com a participação das percussionistas colombianas Orito Cantora e Jenn del Tambó. A Orquesta tocou, ainda, no festival Vibra, dividindo palco com Nação Zumbi e Graveola; nas festas Noites Incríveis (com o rapper Djonga) e Jangalôve (com Chama o Síndico e Então Brilha); na abertura dos festivais VAC, FestCurtas e CineOP (Ouro Preto); entre outras apresentações.

Orquesta Atípica de Lhamas: Peu Cardoso (teclados); Rodrigo “Boi” Magalhães (baixo); Carlos Bolívia e Gustavo Dialva (voz, guitarra e percussão); Chaya Vazquez, Claudia Manzo e Laura Lopes (voz e percussão); Ygor Rajão e Marcelo Pereira (sopros); Alcione Oliveira, Fernando “Feijão”, Lucas Buzatti, Nara Torres, Pedro Thiago, Poliana Tuchia e Tamás Bodolay (percussão); Rafael Protzner (direção cênica); Nancy Mora Castro (direção de arte); Renata Andrade Chamilet (produção).

Mais: www.facebook.com/orquestaatpipica | www.instagram.com/atipica_de_lhamas

Informações para a imprensa:

Imagem inline 1

0 0 1250 20 janeiro, 2018 Agenda Cultural, Eventos/Moda janeiro 20, 2018

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • Brexit leva a corrida por passaportes alemães
    Brexit leva a corrida por passaportes alemães
  • Os futuros elefantes brancos da Rússia
  • OBRAS DO MUSEU INIMÁ DE PAULA GANHAM IDENTIFICAÇÃO DIGITAL
  • Dia dos Namorados: Rede Meliá propõe um fim de semana inesquecível em seus hotéis
  • Letícia Sabatella no Sesiminas, com “A Vida em Vermelho – Brecht & Piaf” – 9 e 10/6
  • Sempre Um Papo infantil com Silvana Gontijo – Museu dos Brinquedos – 27/5- domingo -10h30 Hs
  • Ator global se hospeda no Meliá Ibirapuera