Visionário, Paulo Simão introduziu e fez enraizar a responsabilidade social na construção civil
Publicado por

Visionário, Paulo Simão introduziu e fez enraizar a responsabilidade social na construção civil

Momentos marcantes da solenidade de entrega do Prêmio CBIC de Responsabilidade Social – Troféu Paulo Safady Simão e da homenagem ao grande líder que emprestou seu nome à láurea
Expressão que hoje qualifica ou enfraquece o perfil de empresas, a responsabilidade social foi introduzida na construção civil pela mente visionária de Paulo Safady Simão. Em 2003, por iniciativa sua foi criado o Fórum de Ação Social e Cidadania (Fasc) da CBIC, que tornou-se responsável por ações emblemáticas nesse campo, como a realização do Dia Nacional da Construção Social (DNCS), que oferece aos trabalhadores do setor e seus familiares um dia de exercício pleno de cidadania, serviços e entretenimento. Instituído em 2007, e hoje uma das mais emblemáticas ações do setor nesse campo, o Dia Nacional da Construção Social é celebrado todo mês de agosto, quando as entidades da construção civil mobilizam esforços para homenagear seu maior patrimônio: o trabalhador.

Em 2005, Paulo Simão criou outra ação de grande relevância para a indústria da construção: o Prêmio CBIC de Responsabilidade Social, cujo troféu passou a levar seu nome na edição de 2017. A premiação tem o objetivo de revelar e reconhecer as melhores iniciativas e práticas de responsabilidade social dentro da indústria da construção. “Este projeto simboliza a responsabilidade de um setor empresarial plenamente comprometido com a sociedade brasileira, na medida em que confere ao pilar social da sua atividade o devido valor que tem no conceito da sua sustentabilidade, estimulando e incentivando empresas e entidades a desenvolverem ações, projetos ou programas de responsabilidade social, incorporados às suas atividades do dia a dia”, disse o ex-presidente da CBIC em breve discurso proferido na cerimônia de entrega da premiação dias atrás.

Foi uma de suas últimas aparições públicas, em momento de confraternização com os muitos amigos que cultivou no setor. Na ocasião, Paulo Simão esbanjou alegria e emocionou a plateia. “Quando a gente pensa que já encostou definitivamente as chuteiras, surge um momento glorioso como este. A homenagem que recebo me tocou fundo”, afirmou na ocasião.

Presidente da CBIC, José Carlos Martins comentou a relevância da homenagem. “Uma justa homenagem ao Paulo Simão, que foi o grande incentivador do cultivo da responsabilidade social na construção. É o reconhecimento a todo o trabalho que desenvolveu nesse campo, começando pela criação do Fasc, uma das áreas de grande importância da CBIC”, destacou Martins. Esse é um dos grandes legados de Simão que persistirá ainda por muitos anos na indústria.

0 0 670 19 dezembro, 2017 Cultura Organizacional dezembro 19, 2017

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • Agência alemã para refugiados acusada de irregularidades
    Agência alemã para refugiados acusada de irregularidades
  • Cotação do real em relação ao euro e ao dólar
  • Campanha contra “detetives da previdência” mobiliza suíços
  • Dez morrem em protestos contra reforma da previdência na Nicarágua
  • Loja colaborativa e aceleradora de pequenos empreendimentos locais, Mooca, lança marketplace online
  • Sempre Um Papo realiza a festa “São Jorge de Rosas e Livros” no dia 23 de abril, na Praça da Liberdade 
  • MINISTÉRIO DA CULTURA E BRADESCO SEGUROS APRESENTAM “CINDERELLA, O MUSICAL”