TEATRO EM MOVIMENTO RECEBE  O ESPETÁCULO “ESTRANHOS.COM” COM DEBORAH EVELYN E JOHNNY MASSARO
Publicado por

TEATRO EM MOVIMENTO RECEBE O ESPETÁCULO “ESTRANHOS.COM” COM DEBORAH EVELYN E JOHNNY MASSARO

O Festival Teatro em Movimento traz a Belo Horizonte o espetáculo “Estranhos.com”, com Deborah Evelyn e Johnny Massaro. Com texto da prestigiada autora norte-americana Laura Eason, roteirista da série ‘House Of Cards’, tradução de Sergio Flaksman, direção de Emílio de Mello, a peça traz o sopro de renovação à cena teatral brasileira e trata de temas absolutamente identificados com os tempos modernos. “Quem é você?” Estas são as primeiras palavras ditas e resumem a essência deste enredo sobre desejo, amor e a natureza complexa da identidade na era digital. O espetáculo terá duas apresentações no Teatro Sesiminas, dias 30 de setembro e 1º de outubro, sábado, às 20h e domingo, às 19h.

Este espetáculo é uma correalização entre o Festival Teatro em Movimento  e o Centro Cultural Sesiminas e tem o patrocínio do Itaú, via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Estranhos.com” narra a história de amor entre dois personagens de mundos distintos. Ele, William, um jovem blogueiro que faz um estrondoso sucesso na internet com relatos sobre as suas experiências sexuais. Ela, Olivia, um pouco mais velha que ele, professora de literatura e escritora talentosa avessa ao mundo digital e das celebridades. Quanto pode ser surpreendente e desafiador o convívio com alguém moldado e fabricado dentro do mundo virtual da internet?

Ao acompanhar o encontro de Olivia e William, o público irá se identificar com os personagens vividos pelos atores. A autora acerta ao explorar temas como intimidade, tecnologia, sexualidade, sucesso, identidade, utilizando-se da história amorosa entre esses dois artistas de mundos e gerações diferentes

“Estranhos.com” marca o reencontro artístico de Deborah Evelyn e Emílio de Mello. Ele dirigiu a atriz no sucesso ‘Deus da Carnificina’, de Yasmina Reza, em 2010, além de ter dividido a cena com ela nas montagens de ‘Baque’, em 2005, e ‘Hora Amarela’, em 2014. A encenação marca também o reencontro profissional das atrizes Deborah Evelyn e Monica Torres As duas iniciaram a parceria como produtoras com a impactante montagem de ‘Hora Amarela’, de Adam Rapp, com direção de Monique Gardenberg, em 2014. Nesse novo projeto, Deborah e Monica voltam a assinar a produção.

 SINOPSE: Numa pousada no campo, em uma noite de chuva, Olivia e William se conhecem. Obra do acaso? Não, ato premeditado. William vai à procura de Olivia. Papo interessante sobre literatura. Ele sabe algumas coisas sobre ela. Ela sabe pouco sobre ele, já viu algum de seus livros na livraria. Atração imediata. Um casal improvável… O início de uma história de amor. Mas os desejos deles caminham em direções opostas. Para onde a ambição os leva? Depois que passa o furacão o que fica de uma história de amor?

FICHA TÉCNICA:

Texto: Laura Eason / Tradução: Sergio Flaksman /  Direção: Emílio de Mello /  Elenco: Deborah Evelyn e Johnny Massaro / Cenário: Marcelo Escuñuela / Figurinos: Carla Garan / Iluminação: Tomas Ribas / Trilha musical: Ivo Senra / Direção de produção: Dadá Maia / Uma produção: Deborah Evelyn e Monica Torres Realização em Belo Horizonte: Teatro em Movimento e Centro Cultural Sesiminas / Produção: Rubim Produções

Imagens em Vídeo: https://vimeo.com/219218224

SERVIÇO:

Classificação: 14 anos

Duração: 80 minutos

Data/Horário: 30 de setembro e 1º de outubro. Sábado, às 20h e domingo, ás 19h.

Local: Teatro SESIMINAS – Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia

Ingressos: R$50,00 (inteira)  e R$ 25,00 (meia)

Meia entrada válida para maiores de 60 anos e para estudantes devidamente identificados (conforme MP 2208/2001)

Vendas:  Bilheteria do teatro ou site de vendas: www.tudus.com.br

Informações: (31)  3241-7181

www.teatroemmovimento.art.br

wwwteatrosesiminas.com.br

SOBRE O FESTIVAL TEATRO EM MOVIMENTO

O projeto Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, de Tatyana Rubim, completa 16 anos, em 2017, com o objetivo de descentralizar o acesso às grandes montagens do eixo Rio-São Paulo, promovendo a circulação dos mesmos para Belo Horizonte que tornou-se, ao longo do tempo, praça relevante para a apresentação de importantes repertórios. Além disso o projeto também atua em outros Estados e o outras cidades. Desde então, contabiliza 178 montagens, que somam mais de 526 apresentações, envolvendo cerca de 552 artistas, em 14 cidades, 27 teatros e público superior a 394.214 mil pessoas.

Inicialmente, atuando em Minas Gerais e seu entorno, o projeto trouxe àcapital mineira e algumas cidades do interior, espetáculos com peso nacional, tendo no elenco atores como Bibi Ferreira, Lázaro Ramos, Tais Araújo, Selton Mello, Renata Sorrah, Thiago Lacerda, Grace Passô, Débora Falabela, Yara de Novais, Mateus Solano, Glória Menezes, Antônio Fagundes, Nicete Bruno, Paulo Goulart, Marco Nanini, Luana Piovani, Lilia Cabral, Rodrigo Lombardi, Cláudia Raia, Marisa Orth, Paulo Gustavo, Julia Lemmertz e muitos outros. Dentre os espetáculos que o projeto deslocou para a capital mineira estão “Hamlet”, “Incêndios”, “Esta Criança”, “Gonzagão –a Lenda”, “Bibi Ferreira –Histórias e Canções”, “Quem Tem Medo de Virgínia Woolf”, “O Grande Circo Místico”,

“New York, New York”, “Bem-vindo, Estranho”, “Milton Nascimento –Nada SeráComo Antes”, “Cassia Eller –o Musical”, “Azul Resplendor”, “Poema Bar”e muitos outros.

O projeto também jáatuou em outras cidade brasileiras, como São Luiz (MA), Vitória (ES) e Aracajú(SE), Corumbá(MS), São Paulo (SP), Mangaratiba (RJ), Canaãdos Carajás.(PA) Em Minas Gerais, além de Belo Horizonte, o projeto atua ou jáatuou em Imperatriz, Açailandia, Parauapebas, Mangaratipa, Itabirito, Mariana, Ourilandia, Ouro Preto, Araxá, Tiradentes, Betim, Contagem, Ipatinga, Nova lima e Juiz de fora. Os resultados do projeto vão além da inclusão das cidades na circulação das montagens. A iniciativa possibilita a formação de um espectador mais crítico e de um público mais preparado e habituado a lotar as salas dos teatros. A ideia éconsolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, por isso os espetáculos acontecem ao longo do ano e não concentrados em um curto período como nos festivais. O teatro, sendo um agente de transformação social, écapaz de atuar como um difusor de ideias e de cultura podendo ser usado como um instrumento de comunicação. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro e colocar em prática os objetivos do projeto, o Teatro em Movimento ainda promove, sempre que possível, oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Dessa forma, cria-se uma rede de circulação de informação fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.

Informações para a imprensa:

Jozane Faleiro – jozane@luzcomunicacao.com.br

31 992046367 – 31 35676714

0 0 1910 15 setembro, 2017 Agenda Cultural, Eventos/Moda setembro 15, 2017

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • A morte do sandinismo histórico
    A morte do sandinismo histórico
  • A inflexibilidade alemã
  • VAMP O MUSICAL – COM CLAUDIA OHANA E NEY LATORRACA NO ELENCO
  • Riviera lança álbum “Aquário” no Cine Theatro Brasil Vallourec
  • Inscrições abertas para o curso técnico em enfermagem da Escola Técnica Santa Casa BH
  • Retrato desenhado a mais de 198 anos, por Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade.
  • Arthur Melo faz show de pré lançamento do seu novo disco em BH