MP converte em criminal investigação administrativa contra ex-procurador da República
Publicado por

MP converte em criminal investigação administrativa contra ex-procurador da República

Marcello Miller é suspeito de ter atuado em favor dos delatores do grupo J&F enquanto era servidor do Ministério Público Federal

O procurador Marcelo Miller  (Foto: Alex Lanza/MPMG)

Procuradoria da República em Brasília vai converter em investigação criminal um procedimento administrativo que apura a atuação do ex-procurador Marcello Miller. Ele integrou o grupo de trabalho da Lava Jato e, após deixar o Ministério Público Federal, foi trabalhar num dos escritórios de advocacia que defendiam os interesses do grupo J&F, dos irmãos e delatores Joesley e Wesley Batista. Iniciada há pouco mais de três meses, a apuração foi motivada por uma representação do deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), aliado do presidente Michel Temer, e tinha o objetivo de verificar se Miller desrespeitou a quarentena, configurando eventual conflito de interesses. Diante da revelação dos novos fatos envolvendo o ex-procurador e os delatores do J&F, a Procuradoria decidiu redistribuir a investigação para o núcleo de combate à corrupção.

Fonte: ÉPOCA / MARCELO ROCHA

0 0 720 07 setembro, 2017 Acontecimentos setembro 7, 2017

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • PROGRAMA JOÃO CARLOS AMARAL ENTREVISTA EMÍLIO PAROLINI – 13/04/2018
    PROGRAMA JOÃO CARLOS AMARAL ENTREVISTA EMÍLIO PAROLINI – 13/04/2018
  • Restaurante Aromatique prepara almoço especial para celebrar o Dia das Mães
  • 2/1 Revista Eletrônica
  • VENDE-SE DOIS LOTES DE TERRAS – MUNICÍPIO DE BORBA – ESTADO DO AMAZONAS
  • Porsche é alvo de operação policial na Alemanha
  • Arábia Saudita inaugura cinema após mais de 35 anos de proibição
  • Irã anuncia que vai produzir ou comprar qualquer arma que precisar