Cortinas abertas para os jovens talentos da música erudita em Minas Gerais
Publicado por

Cortinas abertas para os jovens talentos da música erudita em Minas Gerais

Série Jovem Músico BDMG inicia temporada de recitais que apresentará, até o final do ano, 37 estudantes de música mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos

No dia 4 de julho, terça-feira, o BDMG Cultural realizará o primeiro recital da série de apresentações do Jovem Músico BDMG, programa que há 17 anos se dedica aos estudantes de música erudita. Nesta primeira apresentação, subirão ao palco da Sala Juvenal Dias, do Palácio das Artes, às 19h30, os músicos Roger Deboben (violão), Mateus Junqueira (piano), Alisson Berbert (violino), Jefferson Assis (clarineta) e John Miranda (piano), e Gabriel Faustino (contrabaixo).

Para a maioria dos participantes da série Jovem Músico, a apresentação no programa é o primeiro contato com o público. “Na formação de um músico, popular ou erudito, aprender a lidar com a experiência em palco é de extrema importância”, explica Roger Deboben.

Selecionados por uma comissão julgadora experiente, formada por Carlos Aleixo, Míriam Bastos e Rubner Abreu, os músicos apresentarão no recital os programas que interpretaram na audição. Vale destacar que, nesta edição, houve um crescimento de participantes de cidades fora da capital mineira e região metropolitana de Belo Horizonte, como Ipatinga, Juiz de Fora, Santo Antônio do Monte e até mesmo Rio de Janeiro.

De acordo com o violinista Alisson Berbert, uma das principais motivações para viajar de Juiz de Fora à Belo Horizonte, é poder compartilhar sua música com um público interessado e ávido por prestigiar as novas gerações. “É algo único que nos motiva a prosseguir na carreira musical, com a esperança de um futuro promissor para cada um de nós”, destaca.

A coordenadora do Jovem Músico BDMG Beth Santos, que está à frente do programa há seis anos, percebe que há uma dedicação dos músicos cada vez mais cedo. “Este ano temos candidatos de 25, idade limite para participar da série, até 11 anos, que é o mais jovem participante desta edição. É emocionante ver esse empenho e que a música erudita está muito bem representada pela nova geração. O futuro deste gênero musical em nosso estado é promissor, e nosso objetivo é fomentar e incentivar esses novos talentos”, afirma.

No programa desta primeira noite de recital, Villa-Lobos, Bach e Oiliam Lanna, consagrado instrumentista e compositor mineiro, entre outros compositores reconhecidos.

A partir do dia 4 de julho, os recitais serão realizados sempre na primeira terça-feira do mês até dezembro, e com ingressos a preço popular, R$2 (inteira) e R$1 (meia-entrada).

Serviço

Jovem Músico BDMG apresenta Roger Deboben (violão), Mateus Junqueira (piano), Alisson Berbert (violino), Jefferson Assis (clarineta) e John Miranda (piano), e Gabriel Faustino (contrabaixo)

4 de julho, às 19h30

Sala Juvenal Dias – Palácio das Artes – Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro

Ingressos à venda na bilheteria do Palácio das Artes – R$2 (inteira) e R$1 (meia-entrada)

Mais informações: (31) 3219-8691

 

Conheça os participantes do recital do dia 4 de julho

– Roger Deboben (violão)

Natural de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Roger Deboben tem 22 anos e cursa bacharelado em violão erudito na UFMG, atualmente nas classes dos professores Fernando Araújo, Michel Maciel e Flávio Barbeitas. O músico participou do Quarteto Horizontes, no programa Segunda Musical, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais; do 4º Festival de Maio – Cordas e Piano, como solista; e do 2º Festival de Violão de Ouro Branco. Realizou masterclasses com Cristiano Braga, Aliéksey Vianna, Antonio Carlos Barbosa Lima e Thiago Colombo, além de aulas particulares com Anísio Dias.

– Mateus Junqueira (piano)

O jovem de 16 anos Mateus Junqueira iniciou seus estudos aos 9, com Roberto Avelar. Em seguida, fez aulas com Karla Jaber e Carla Reis. Natural de Belo Horizonte, o pianista iniciou em 2017 seu curso na Fundação de Educação Artística (FEA), nas turmas de musicalização, com Lina Márcia e Rafael Macedo, e harmonia e contraponto, com Rubner de Abreu. Participou de masterclasses com Mirta Herrera e residência musical com Roberto Victorio. Mateus também fez parte do Recital de Piano e Violino Sons, na Sala Juvenal Dias, e do programa Segunda Musical, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.  De 2015 até hoje, apresentou-se em recitais no “Sarau Saber e Sabor”, no Teatro Thalia, no Grande Hotel Trilogia, em Cambuquira, Minas Gerais.

– Alisson Berbert (violino)

Alisson Berbert tem 24 anos e nasceu em Maringá, no Paraná. Iniciou seus estudos musicais aos 12 anos, com o professor Bruno Corrêa. Em seguida, deu continuidade ao aprendizado com Marcos Damm. O violinista participou de masterclasses com Paulo Bosísio, Priscila Vargas, Pedro Della Rolle, Cecília Guida, Cláudio Cruz, Evgueni Ratchev, Alejandro Drago, Carmelo de los Santos e Cynthia Miller Freivogel. Alisson foi finalista do 15º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio, e como solista, interpretou o Concerto para Violino e Orquestra, de Max Bruch, frente à Orquestra Filarmônica UniCesumar. Ao lado de Paulo Egídio Lückman, solou no Concerto para Dois Violinos de J. S. Bach, com a Orquestra de Cordas da UEM (Universidade Estadual de Maringá). Técnico administrativo em educação/violino pela UFJF, também é mestre em música pela UFMG, sob orientação de Edson Queiroz, e bacharel em violino pela UEM, na classe do professor Paulo Egídio Lückman.

 

– Jefferson Assis e John Miranda (duo de clarineta e piano)

Jefferson Assis nasceu em Vespasiano e tem 18 anos. Iniciou seus estudos em clarinete, na Sociedade Musical Nossa Senhora do Rosário, em Ibirité, sob orientação do maestro João Jascinto, onde assumiu, posteriormente, o cargo de regente principal. Em 2014, ingressou como bolsista na Fundação de Educação Artística (FEA), onde atualmente faz aulas com os professores Alexandre Silva e Jovany Gomes. Participou do 18º Festival de Música nas Montanhas, do 11º Encontro Brasileiro de Clarinetistas, e dos projetos Residências Musicais e Música sem Barreiras, da FEA. Realizou masterclasses com Luiz Afonso Montanha, Ricardo Freire e Henri Bok. Atualmente, também foi selecionado para o Segunda Musical da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, ao lado de John Miranda, parceiro no duo de clarineta e violão. John tem 22 anos e é de Belo Horizonte. O pianista começou seus estudos musicais com Lílian Sampaio, na Escola Municipal Geraldo Teixeira da Costa, e em seguida, foi aluno da professora Katia Rabelo. Em 2009 tornou-se professor voluntário da Orquestra Escola Criarte. Foi bolsista da FEA, onde teve orientação de Moacyr Laterza Filho e Berenice Menegale, além de participar das Semanas de Música de Câmara. Em 2014 ingressou no curso de bacharelado em piano da UFMG, com nota máxima no vestibular por unanimidade da banca, composta por Celina Szrvinsky. Atualmente, é aluno do professor Miguel Rosselini. Participa regularmente do Festival de Maio e é pianista do Coral da Fale, da UFMG, que integra o Núcleo Coral da mesma instituição. John Miranda desenvolveu o trabalho de pianista na montagem da cantata cênica Carmina Burana, realizada pelo Núcleo Coral da UFMG, em 2016 e 2017, com temporadas no Sesc Palladium.

– Gabriel Faustino (contrabaixo)

Pianista acompanhante: Máximo Bemquerer

Gabriel Faustino iniciou seus estudos musicais ao 11 anos, com o professor Daniel Figueiredo, no projeto Orquestra Jovem de Contagem, em sua cidade natal. Aos 15, ingressou na Escola de Formação de Instrumentistas de Cordas do Sesiminas, onde fez aulas com o professor Hudson Cunha e participou da Orquestra Jovem da Instituição, sendo solista de um dos concertos apresentados. Realizou masterclasses com Sandrino Santoro, Volkan Orthon, Ana Valéria Poles, Javier Dragun e Pedro Gadelha. Aos 20 anos, participou do 33º Civebra, 8ª e 10ª Semana de Música de Ouro Branco, e 6º e 7º Festival Internacional Sesc de Música de Pelotas. No início de 2017, foi selecionado em primeiro lugar no Segunda Musical da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Atualmente, cursa o 7º período do bacharelado em contrabaixo na UFMG, sob orientação de Fausto Borem e integra a Orquestra de Câmara Sesiminas, além de fazer aulas particulares com o professor Andre Geiger.

Conheça o BDMG Cultural

O BDMG Cultural é um instituto que há 28 anos realiza ações na área da música, das artes visuais, do audiovisual e das artes cênicas. Braço cultural do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, a instituição acredita que a cultura faz parte do desenvolvimento e está diretamente ligada a qualidade de vida. Suas ações culturais abrem espaço para jovens, novos e consagrados artistas. A galeria de arte promove exposições abertas à visitação diariamente, de 10h às 18h, inclusive aos finais de semana e feriados, e às quintas-feiras, de 10h às 21h. A instituição faz parte do Circuito Liberdade, corredor cultural localizado em uma histórica área da capital mineira e composto por 16 equipamentos, entre museus e centros culturais.

LUIZA SERRANO
Assessora de Comunicação
Tel: (31) 3219-8691 Cel: (31) 99313-5508
www.bdmgcultural.mg.gov.br

0 0 1110 29 junho, 2017 Agenda Cultural junho 29, 2017

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • VENDE-SE DOIS LOTES DE TERRAS – MUNICÍPIO DE BORBA – ESTADO DO AMAZONAS – BRASIL / BRAZIL
    VENDE-SE DOIS LOTES DE TERRAS – MUNICÍPIO DE BORBA – ESTADO DO AMAZONAS – BRASIL / BRAZIL
  • Cem anos de Ingmar Bergman, ícone do cinema
  • Cair para levantar
  • Israel e Hamas fecham cessar-fogo após onda de bombardeios
  • Meninos tailandeses agradecem por terem sido salvos
  • Brasileiro conquista ouro na Olimpíada Internacional de Matemática
  • Eventos climáticos extremos devem ser cada vez mais fatais