A GAROTA OCIDENTAL
Publicado por

A GAROTA OCIDENTAL

ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO

‘A GAROTA OCIDENTAL’ REVELA DILEMA DE UMA JOVEM ENTRE O DESEJO POR LIBERDADE E A TRADIÇÃO DA FAMÍLIA

Filme de Stephan Streker estreia dia 22 de junho

Quando Zahira (Lina El Arabi), garota paquistanesa de cidadania francesa, escuta dos pais que precisa escolher um marido, segundo a tradição do seu país de origem, o seu mundo entra em colapso. Em “A GAROTA OCIDENTAL – ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO”, de Stephan Streker, que estreia dia 22 de junho, a jovem de 18 anos enfrenta esse conflito e pede a ajuda do seu irmão e confidente Amir (Sébastien Houbani) para tomar uma decisão.

“Eu descreveria a história como uma tragédia grega porque, assim como as tragédias gregas, é a situação que é monstru- osa e não as pessoas. Eu estava mais interessado nos dilemas de cada personagem. Os laços que unem os membros dessa família são de amor verdadeiro e, ainda assim, eles ficam de lados opostos” revela o diretor e roteirista Stephan Streker.

O diretor conta ainda que estabeleceu uma linha de raciocínio para escrever o roteiro: “As cenas começavam e termina- vam sob o ponto de vista de Zahira. O filme é sobre ela e seus sentimentos. Quando ela não estava em cena, o ponto de vista era o do irmão”,

Partindo desse princípio, a escolha da protagonista ganhou ainda mais importância: “Eu precisava de uma atriz que fosse digna de ser uma heroína, precisava de uma grande atriz dramática. Eu queria uma atriz que não abaixasse o seu olhar, mas, ao invés disso, mantivesse sua cabeça erguida”, detalha o diretor.

A escolhida para o papel de Zahira foi a estreante nos cinemas Lina El Arabi. “Eu li o roteiro de uma vez só e, quando aca- bei, estava chorando. Para mim, o mais difícil foram as aulas de urdu, especialmente porque eu não estava acostumada a trabalhar tão detalhadamente os meus textos e era necessário para não cair em nenhum tipo de sotaque preconcebido”.

O esforço valeu a pena e rendeu para atriz muitos elogios. “Eu descobri alguém muito atenta, vulnerável e, ao mesmo tempo, forte, e que tinha, acima de tudo, uma habilidade de se jogar no trabalho”, completa Streker.

SINOPSE:
Zahira é uma jovem de origem paquistanesa acostumada ao estilo de vida ocidental. A garota entra em conflito com os pais, quando eles exigem que ela escolha um marido, seguindo os costumes familiares. Com a orientação do irmão e confidente Amir, mas indecisa entre seguir seu coração ou suas tradições, Zahira deve tomar uma decisão capaz de mudar a vida de todos.
FICHA TÉCNICA
Diretor e roteirista: Stephan Streker Produtores: Michaël Goldberg e Boris Van Gils
Elenco: Lina El Arabi, Sébastien Houbani, Babak Karimi, Neena Kulkarni, Olivier Gourmet, Alice De Lencquesaing, Zacharie Chasseriaud e Aurora Marion
Gênero: Drama Duração: 98 minutos
Ano: 2016
Países: Bélgica, França, Luxemburgo e Paquistão Classificação: a definir

0 0 1310 11 junho, 2017 2por1, Agenda Cultural, Fique Por Dentro junho 11, 2017

Sobre o autor

CEO e Fundador da 2/1 Revista Eletrônica, Relações Corporativas, Ombudsman, atuou no Jornal O GLOBO (GRUPO GLOBO), Diário da Tarde (Diários Associados), Diário do Comércio, Pohlig Heckel do Brasil (Grupo Belgo Mineira) e Diretor de Relações Públicas do Rotary Club.

Ver todos os artigos por Jean Hausemer

Postagens relacionadas

Artigos recentes

  • PSL oficializa candidatura de Bolsonaro à Presidência
    PSL oficializa candidatura de Bolsonaro à Presidência
  • Forças armadas alemãs consideram recrutar estrangeiros
  • Arthur Melo faz show de pré lançamento do seu novo disco em BH
  • Israel resgata na Síria membros de grupo de socorro
  • BH se rende a “malandra” Anitta – 4 de agosto
  • Irã ameaça EUA com “mãe de todas as guerras”
  • O frio causa desânimo. Mas não é só ele